Dívidas do Estado com municípios e hospitais será paga em 16 parcelas

21/05/2019

Governador Eduardo Leite fez o anúncio nesta segunda-feira (20), em evento na Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).

 

De acordo com o governador a dívida com municípios e hospitais municipais, herdada das gestões anteriores, que chega a R$ 216 milhões, será quitada em 16 parcelas de R$ 13,5 milhões.
 

O endividamento é formado por valores empenhados que não foram quitados desde 2014. Para as prefeituras, o Estado deve cerca de R$ 162 milhões (R$ 7,3 milhões de 2014; R$ 986 mil de 2015; R$ 2,3 milhões de 2016; R$ 4,3 milhões de 2017; e R$ 147 milhões de 2018). Com os hospitais municipais e de pequeno porte, a dívida é de R$ 54 milhões. As 16 parcelas começam a ser pagas em junho – a última será paga em setembro de 2020.
 

Os valores são, entre outros fins, relativos a repasses para a execução de programas como Equipes de Saúde da Família (ESF), Política de Incentivo da Assistência Básica, Redes de Urgência e Emergência (Samu), Assistência Farmacêutica Básica e Primeira Infância Melhor (PIM).
 

A atual gestão assumiu o Estado com um passivo de R$ 1,1 bilhão na área da Saúde, referente ao período de 2014 a 2018. Deste total, R$ 488 milhões estão empenhados.

 
Os R$ 216 milhões representam, portanto, apenas uma parte da dívida herdada. O Estado também já disponibilizou R$ 260 milhões aos hospitais filantrópicos e às santas casas gaúchas. Restam, ainda, cerca de R$ 500 milhões a serem quitados, que sequer foram empenhados pela gestão anterior.

Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratiní

 

 

 

Please reload

© Copyright 2019 - 2020 Grupo Meta News. Desenvolvido por Gath Soluções

META LOGO2 (1).png
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube