Estupro culposo não existe


Mariana Ferrer, quando foi estuprada em 2018, e já fazem três anos, tinha 21 anos, estava trabalhando como promoter numa casa noturna chique, que chama Café de la Musique em Jurerê Internacional, Santa Catarina. Na sua comanda consta apenas uma dose de gim, então não estava alcoolizada, mas ela conta sobre lapso de tempo, então algo pode ter sido colocado na sua bebida. Foram apresentadas todas as provas cabíveis ao fato, inclusive testemunhas, entre outras, e no dia 8 de setembro deste ano, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina absolveu André Aranha da acusação de estupro de vulnerável, por falta de provas, e além disso usou um termo inexistente e absurdo: estupro culposo! E muito pior, o advogado de defesa do empresário desrespeitou, humilhando a vítima, e nada foi feito para brecar o abuso do mesmo.


Eu conversei com muitas mulheres e solicitei o depoimento de cada uma delas, a indignação é extensa, não tem como resumir o que sentimos, mas vou colocar trechos para que todas tenham espaço, em outro momento, vou postar na íntegra o material que cada uma me enviou.


“Tenho filha, neta, sobrinhas, afilhadas e quero ver elas lutando e conquistando o mundo sem serem menosprezadas ou violentadas simplesmente por serem mulheres. A justiça não é cega, ela é paga pra não ver!" (Úrsula Machado)


“É triste, triste perceber que só temos voz e atenção da sociedade, através da dor, do desrespeito e das tragédias vividas pelas mulheres.” (Natacha Silveira C.)


“A justiça que tinha que proteger, humilha! Triste, muito triste, força, fé e foco, só com muita luta para mudar. Com tudo que está escancarado no nosso país, quando o presidente diz: " não te estupro por que tu é feia", abriu a porta do armário (ou do inferno), liberou geral!” ( Tânia Mattos)


" Tenho um filho e faço o possível para ele entender e respeitar as mulheres, é uma pena que homens sejam tão ignorantes a ponto de defender uma pessoa com o carácter como o daquele meliante .Triste ver uma justiça ser tão injusta".(Daiane Medeiros)


“ Apesar da mulher já ter conquistado muito espaço durante esses anos, ainda somos frágeis em relação a violência, precisamos nos unir e lutar pra que tenhamos ao menos a justiça a nosso favor." (Mayse Martinez)


“Mariana Ferrer foi completamente injustiçada, assim como várias mulheres que denunciaram os seus abusos e estupros. Esse caso me faz pensar em mulheres que infelizmente são manipuladas psicologicamente e acabam não denunciando por medo, e sendo violadas todos os dias.” (Gabriela Mattos)


“Princípio da dignidade da pessoa humana de ser tratado com respeito e consideração, ainda mais quando se está perante o poder judiciário, que tem por ofício a obrigação de garantir que todos sejam ouvidos nos limites de uma sociedade que se diz civilizada” ( Laura Medeiros)


Me chamo Tanise Curio de Mattos, tenho 44 anos, sou mãe, e faço parte da equipe do Meta News, não poderia me calar diante do fato. E você, consegue dormir tranquilamente depois disso, e quando sua filha vai a escola, trabalho, feira, livraria, praia? Qualquer lugar é lugar de risco, quando se nasce mulher.


O que podemos fazer a respeito?

© Copyright 2019 - 2020 Grupo Meta News. Desenvolvido por Gath Soluções

META LOGO2 (1).png
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube